16 Passos Para Fazer Mudas de Rosas e Plantá-las

Neste post você aprenderá como fazer mudas de rosas e também verá 16 dicas simples sobre como cultivá-las. Tenha a rainha das flores em seu jardim!

rosas
Imagem de suju por Pixabay

As rosas são conhecidas como as rainhas das flores e seu visual lindo e impactante já nos diz o porquê da denominação.

Elas estão presentes em datas especiais, vários tipos de eventos e ainda são consideradas um símbolo de romantismo e amor.

Quem nunca sonhou em receber um buque de rosas?

O Brasil passou a cultivar flores ainda na década de 60 devido à chegada dos imigrantes holandeses.

Os holandeses chegaram aqui trazendo técnicas modernas de cultivo e fez com que um mercado inexpressivo experimentasse o crescimento.

Atualmente plantar rosas além de ser uma terapia até tornou-se uma ótima oportunidade de negócio.

Não importa qual o motivo, se você deseja cultivar estas flores continue lendo o post e aprenda a melhor forma de fazer mudas de rosas e a melhor maneira de cultivá-las.

Conheça os Tipos de Rosas

tipos de rosas
Imagem de Michael Gaida por Pixabay

A maioria das espécies é originária da Ásia, mas também são encontradas na Europa, Noroeste da África e América do Norte.

Por conta do processo de hibridagem atualmente contamos com aproximadamente 100 espécies de rosas.

Os tipos híbridos são visivelmente maiores e com a coloração mais acentuada.

Sem dúvida ainda têm o perfume mais perceptível e são bem resistentes a pragas.

Uma das maiores vantagens da hibridagem que as flores conseguem se adaptar melhor a diferentes condições de cultivo e regiões.

Assim sendo, contamos com flores de variadas formas, algumas pequenas, outras grandes…

Em relação ás cores é possível encontrar rosas amarelas, vermelhas, na cor rosa, brancas, lilás, salmão etc.

Confira a seguir os principais tipos das flores:

Miniaturas

Geralmente dão flores pequenas e com variação de cores.

São ideais para jardins pequenos, canteiros ou vasos, pois seu tamanho não ultrapassa os 70 cm.

Híbridas-de-chá

Suas flores são grandes, com hastes longas e trazem um perfume inigualável.

Estas são indicadas para jardins, mas é muito utilizada como flor de corte.

Arbustiva

Com flor grande, essas rosas são comumente utilizadas em cercas vivas e na formação de maciços.

Assim também, podem ser usadas em revestimento de muros já que sua altura pode chegar até 2 metros.

Sempre-floridas

Sua rosa possui um tamanho menor    do que a híbrida-de-chá.

As rosas dão em cachos e crescem de forma abundante e vigorosa.

Rasteiras

Floração em tamanho pequeno que aparecem em cachos.

Normalmente são cultivadas em jardins de forração e formam um lindo e colorido tapete de flores.

Silvestres

Tipos que chamam atenção pelo perfume. A floração é de cor branca e normalmente tem curta duração.

Estão, na maioria das vezes, presentes em jardins e não é indicado plantá-las em vasos, pois chegam a medir 5 metros.

Trepadeiras

Oferecem rosas tanto grandes quanto pequenas e são comumente usadas para revestir muros, pérgulas, paredes e pilares.

É uma planta considerada de grande porte uma vez que pode chegar a 6 metros.

Aprenda Fazer Mudas de Rosas

As rosas podem ser cultivadas sem problema a partir da multiplicação por estaquia – Mudas de rosas.

Neste processo os brotos são removidos de uma roseira já adulta e isso só pode ser feito no final do verão ou no início do outono.

Par fazer as mudas siga o passo a passo seguinte:

Selecione cuidadosamente um pedaço de caule da roseira que tenha a grossura de um lápis e esteja em linha reta.

  1. Corte um pedaço que meça aproximadamente 25 centímetros de comprimento.

Por certo, um caule que tenha florescido recentemente é o melhor candidato a virar muda.

  • Posteriormente retire todas as folhas e igualmente os espinhos, caso tenha.
  • Em seguida faça cortes bem superficiais e verticais na casca a aproximadamente 2 centímetros da parte inferior do talo.

Tais cortes vão ajudar a sua roseira a produzir raízes.

Com Plantar e cultivar Rosas

plantar rosa
Imagem de Jörg Möller por Pixabay

Depois de criar suas estacas é só plantá-las, contudo o processo precisa ser seguido com bastante cuidado. Confira:

  • Mergulhe o as estacas no hormônio de enraizamento que é encontrado facilmente     em lojas de jardinagem.
  • Faça um buraco medindo 12 centímetros de profundidade no solo e insira a estaca.

É preferível que a mesma seja plantada próximo à planta mãe, de onde foram retirados os talos.

Preste atenção, pois essa é uma etapa importante. O buraco necessita medir 12 cm de profundidade, mas a estaca precisa ser plantada a 10 cm.

Posteriormente, cubra bem com terra deixando-a o mais firme possível.

  • Cubra a muda com um vidro. O objetivo é fornecer calor à planta e também, protege-la.

O vidro de proteção só carece ser retirado na hora que for realizar a rega.

  • Em relação ao transplante das mudas de rosas, a ação só pode ser realizada quando os brotos atingirem 10 cm.

Outra Maneira de Plantar Rosas

  • Siga todos os passos apresentados anteriormente e corte os caules que serão suas mudas.
  • Pegue uma batata de tamanho médio ou grande e faça um buraco com pelo menos 8 cm.
  • Plante o caule no buraco feito na batata.
  • Prepare um vaso com terra adubada e um pouco de areia no fundo facilitando a drenagem, coloque a batata com a estaca e cubra com areia.
  • Deixe aproximadamente 7 a 10 centímetros do caule do lado de fora.
  • Molhe o solo. A quantidade de água deve ser suficiente para deixar a terra úmida e nunca encharcada.
  • Em seguida leve o vaso a um local da casa que seja bem ventilado e que receba luz do sol indiretamente.

Não precisa passar o dia inteiro no local, umas 2 ou 3 horas por dia já são suficientes.

  1. A terra deve estar sempre úmida e a muda deve permanecer no vaso durante 2 meses.
  2. Após o período de 2 meses, deve-se fazer o transplante da roseira em seu solo definitivo.

O transplante só deve ser feito durante a primavera, tendo em vista que é a época ideal para um melhor desenvolvimento da planta.